Dia 47

Dia 47: Itanhandu – Pé do Morro – Passa Quatro

Por Rafael José Rorato
Adicionado ao site em 03/12/2015
Modificado pela última vez em 12/04/2016 às 00:01

Recolho as roupas e previamente arrumo minha mochila. Tomo meu café da manhã e concluo o resto da organização. Parto. Não há muitas surpresas pelo caminho. Somente percebo que o horizonte se torna mais belo com a Serra da Mantiqueira.

Logo chego em Passa Quatro. Cidade também linear, porém, ao longo da ferrovia. Grande surpresa, pois acreditava ser uma cidade feia e sem muitos atrativos. Enganei-me. Busco a Pousada São Rafael para carimbar o meu passaporte. Fácil de encontrá-la e bom atendimento. Porém, a tarifa da diária estava fora do meu orçamento.

Recebo a informação da existência de um hostel na cidade. Descubro que a hospedagem é em anexo a uma loja de artigos de montanhismo e bikes. Uma “mega loja”, com boa variedade de equipamentos. É a Harpia Adventure. Sou apresentado ao dormitório coletivo de uma antiga casa. Aberturas grandes, pé direito alto, piscina no jardim e ampla cozinha. Antes da diversão, coloco-me a tarefa das roupas. Percebo que era o único hóspede no local, numa sexta-feira.

Almoço no Villa Comini, com boa variedade de saladas e vegetais. Digamos que foi a comida mais saudável de toda a viagem. Inicio o city tour pela cidade. Tiro fotos de casas e casarios. A arquitetura é dos séculos XIX e XX. A cidade tem um grande apelo histórico pertinente à Revolução Constitucionalista de 1932. Nessa cidade, o Juscelino Kubitschek exerceu a medicina em tempos de guerra entre Mineiros e Paulistas. Descubro alguns atrativos, que planejei visitar no dia seguinte, tal como o Mundo das Miniaturas.

Encontro uma cafeteria e quituteira, onde o pão de queijo e a prosa são excelentes. Conversamos sobre política e o cotidiano. Volto ao hostel e estava rolando uma pizzada no local. Por preguiça resolvi não interagir. Fui dormir.

Na madrugada, percebo a movimentação de novos hóspedes. Resolvo permanecer duas pernoites para descansar bem e estar com bom astral para descer a Garganta do Embaú, transpondo a Serra da Mantiqueira e adentrar-me em terras paulistas.

47o dia

Caminho Velho
17/outubro/2014
12,92 km percorridos
Localidades
141-passa-quatro Clique para ampliar

Downloads
KML GPX

Todos os trechos

Acesse abaixo todos os trechos que já percorri na Estrada Real.

Caminho dos Diamantes
Caminho Velho


Trechos relacionados

Minhas refeições

  • Villa Comini

Meu pernoite

  • Hotel Terra Sul
  • Harpia Adventure
  • Pousada São Rafael

Coisas interessantes que vi

  • Mundo das Miniaturas

Selfies e pessoas que encontrei

  • No pão de queijo

Galeria no Panoramio

Se preferir, veja no website Panoramio +

Os links abrem em nova janela.