Dia 39

Dia 39: Capela do Saco – Carrancas

Por Rafael José Rorato
Adicionado ao site em 02/12/2015
Modificado pela última vez em 13/04/2016 às 21:03

Tomo meu café da manhã, tiro fotos com os donos do local e parto de Capela do Saco. Ao sair, cumprimento o pessoal de ontem, que estava na obra. Desejam-me boa viagem.

O caminho é muito belo. Avisto montanhas, pastagens, fazendas e a represa com baixo nível d’água. São esparsas as residências, mas existentes. Sigo me aproximando da serra que sobe para o platô de Carrancas. Os últimos 10km são emocionantes. Uma bela e considerável subida. Após uma propriedade rural, aos pés da serra, avisto dois tratoristas de terraplanagem que estavam parados, almoçando. Completo de água minhas garrafinhas. Um deles me avisa que na serra há bicas d’água. Verifico o relógio e são 11h30.

A subida torna-se íngreme e pelo receptor GPS estimo uma distância de uns 5km. A paisagem é belíssima. Apesar do horário, o sol não foi o carrasco, mas sim o vento era algo que atrapalhava. Meu corpo e mente já tinham perdido a memória de uma subida tão íngreme e extensa assim. Quando conclui, parei para o almoço. Difícil foi encontrar um lugar com sombra. Depois disso, a caminhada desenvolveu-se sobre o platô, até a cidade.

Logo, ao meu lado direito, acompanho o aeródromo. Cruzo com dois ciclistas e nos cumprimentamos. Quando consigo um sinal de celular, ligo para a Pousada Carrancas e me informam que estava lotada. Em Ouro Preto tive a dica de procurá-los para verificar a hospedagem na região da temida Fazenda Traituba. Logo pensei:

“Eu me hospedarei com eles na cidade também!”

Próximo da cidade, cruzo com uma Toyota Bandeirates com turistas. Entro por uma via de um bairro, que por vez encontra a rodovia que liga a Itutinga. Vejo um posto de combustível e um hotel. Paro. Há uma pessoa a trabalhar numa reforma. Questiono-a sobre disponibilidade de vagas e tarifário. Sou informado que a proprietária está em viagem. Resolvo buscar outro lugar. Avisto um comércio, que anuncia uma pousada. Não optei, pois era uma hospedagem na área rural.

Sigo o caminho e quando chego à praça com a igreja, olho à minha esquerda e vejo uma casa de sucos e sorvetes. Paro, e peço um suco. Conheço o Ângelo, proprietário da casa. Começamos a conversar e ele vira meu amigo. Em todos os meus passeios e vadiagens pela cidade parava no local. Nesse primeiro contato, foram dois copos de suco e uma tigela de açaí. Ele me indica uma hospedagem: Pousada Roda Viva.

Sigo a procura e resolvo ficar dois dias pela cidade. O primeiro dia reservado para conhecer a Itutinga, o seguinte para tentar visitar algumas cachoeiras próximas. Faço o check-in, tomo banho, consigo emprestado o tanque na lavanderia e coloco-me a lavar roupas. Após os deveres concluídos, realizo um pequeno city tour para tirar fotos.

Passo na Pousada Carrancas com o intuito de obter informações sobre a hospedagem para meu próximo trajeto. Embaixo da pousada há um mercadinho, que é de posse da mesma família. Converso com um rapaz no caixa, filho do dono. Ele comentou que o tio dele – Sr. Roberto – disponibiliza hospedagem na Estação Traituba. Alertou-me que é tudo muito simples e rústico. Eu retruco que não há problema. O maior problema é ter que pegar um ônibus para fazer esses 60km entre Carrancas e Cruzília. Explico minha situação e peço para deixar avisado da minha ida.

Retorno ao Ângelo. Ficamos de conversa à toa até às 19h.

Após, sigo ao hotel, janto no restaurante anexo, dou uma conectada no wi-fi e durmo.

39o dia

Caminho Velho
09/outubro/2014
29,52 km percorridos
Localidades
img_3121 Clique para ampliar

Downloads
KML GPX

Todos os trechos

Acesse abaixo todos os trechos que já percorri na Estrada Real.

Caminho dos Diamantes
Caminho Velho


Trechos relacionados

  • Dia 40: Carrancas +

    Acordo com uma preguiça. Recolho as roupas no varal, todas secas. Tomo meu café da manhã e para enfatizar minha preguiça, retorno para a cama e fico à toa na internet. A “leseira” me consome até às 9h. Resolvo, assim, [...]

    Leia mais
  • Dia 41: Carrancas – Estação Traituba +

    Acordei destruído. Começo a organizar a mochila, recolho as roupas do varal, café da manhã, fotos de despedida com o pessoal da pousada e 7h20 estava na estrada. Um calor infernal me faz parceria nas primeiras horas da manhã. [...]

    Leia mais

Minhas refeições

  • Açaí Estação Tropical – do Ângelo

Meu pernoite

  • Pousada Carrancas
  • Pousada Roda Viva

Selfies e pessoas que encontrei


Galeria no Panoramio


Fotografias